30/04/2009 - Slippery, no Hammer Rock Bar
> Ver fotos

Esta excelente banda de Hard/Heavy que conta com músicos experientes e já bem conhecidos no cenário Rock da região, ao que me parece veio para salvar o Rock.
A habilidade do baixista Érico Moraes e a potente execução do baterista Rod Rodrigues, se fundem numa massa sonora coesa e precisa, garantindo o peso ideal do estilo Hard Rock, mas com a estrutura rítmica marcante do Heavy Metal.
As guitarras se destacam pelo feeling de Rafael Dragão e pela técnica exuberante de Kiko Shred. Interessante presença de palco dos dois guitarristas, muito bem entrosados.
Tudo isso com o vocalista Fabiano Drudi dominando a frente do palco, interagindo com a platéia que, aos berros, cantava o refrão de Two Young Hearts e Follow Your Dreams.
Parabéns ao Slippery por mais uma excelente apresentação em Campinas.

O Slippery executou as músicas do primeiro EP Follow Your Dreams, lançado em 2007 e algumas músicas novas que vão integrar o CD que sairá em breve, além de três covers do Fastway, Demon e Rough Cutt.

Este foi o Set-list:

Run For Reaction
Slippery
Another Chance
Piece of My Heart (Cover Janis Joplin - versão Rough Cutt)
Follow Your Dreams
The First Blow
Trick or Treat (Cover Fastway)
No Time to Sorrow
Sometimes We Fight
Night of The Demon (Cover Demon)
We Seek the Vengeance
Two Young Hearts

Será que o Rock´n Roll estava mesmo precisando de babaquices eletrônicas, novos estilos experimentalistas, video-games, DJ´s e Rappers com guitarras distorcidas ao extremo em cima daquela batida de Olodum disfarçada de metal?
Eu acho que não, para mim chega de música ruim!

O Rock está precisando urgente de novas bandas, isto é fato. O que vai ser de nós, amantes do Rock bem tocado, quando o Ozzy Osbourne, o Iron Maiden, o Mötorhead, o Judas Priest, o Van Halen e os outros mestres pararem de tocar?
Depois do John Petrucci, nunca mais vi alguém novo tocando guitarra direito na MTV.
Será que o Rock vai morrer? Se depender de nós, não. Mas precisamos fazer a nossa parte. Basta irmos com freqüência aos shows das bandas novas.
No caso do Slippery, eles estão fazendo exatamente o caminho contrário do que é estipulado pela mídia. Ainda bem!!!
A banda é estilão anos 80. Lembram que as músicas daquela época a gente conseguia cantar junto logo no segundo refrão? Lembram daquele solo de guitarra animal seguido de outro solo melhor ainda? Lembram que quando íamos num showzão do Kiss, por exemplo, o carisma dos caras divertia e contagiava a platéia? E o Geddy Lee do Rush baixista, tecladista, vocalista tudo ao mesmo tempo e ainda dando risada...?
É disso que o Rock do século XXI está precisando. Ainda tenho esperança que bandas como o Slippery se proliferem como o vírus da gripe. O mundo todo deveria ser contaminado pelo Rock verdadeiro.
O Slippery tem a energia, a mágica, o espírito e a atitude do Hard & Heavy bem tocado.
Quem tiver, ou já teve a oportunidade de assistir o Slippery ao vivo, certamente vai concordar comigo.


Demônio
Batera do JawBreaker (Judas Priest cover)
Colaborador Metal Rise

 


Site criado por Suzana de Oliveira