01/08/2008 - Grave Digger, no Hammer Rock Bar
Ver fotos

UMA NOITE DE CELEBRAÇÃO AO METAL

A noite de 01/08/2008 certamente ficará na mente de todos aqueles que tiveram a honra de comparecer ao HAMMER ROCK BAR em tal data, para curtir aquele que, sem dúvida alguma, foi o maior e melhor show da história do bar. Desde o princípio, o que se notou no bar foi que aquela seria uma noite mágica, desde as 20:00 os bangers começaram a chegar às redondezas do HAMMER com uma tranqüilidade e alegria contagiantes, eram verdadeiros fãs do Heavy Metal indo ver uma banda lendária, literalmente no “quintal de casa”. O show de abertura ficou por conta da banda Beltane, e segundo comentários (não vi o show por forças maiores) é uma boa banda, mas que carece de mais experiência em cima do palco. Acabando o show do Beltane, a galera começou a entrar e nesta hora o bar já estava lotado, e para esperar o show, nada melhor que curtir o telão do HAMMER tocando os clássicos de Rock n Roll e sua trupe do Running Wild, ótima aquisição para o bar, já dando resultados imediatos de aprovação do público.
Após uma rápida introdução, eis que surgem os Coveiros Alemães já detonando com a faixa título de seu último álbum LIBERTY OR DEATH, e após essa, sem firulas, já emendam com SON OF EVIL e VALHALLA. Se Chris já estava com o público nas mãos nessas primeiras 3 músicas, após a 4° o jogo já estava ganho. Estamos falando de SCOTLAND UNITED, onde o publico já dava demonstrações que cantaria “junto” com a banda o show inteiro! Daí temos outra música do mais recente cd, GRAVE IN NO MAN`S LAND, que esfriou um pouco os ânimos, pois nem todos a conheciam, mas para “corrigir” esse pequeno erro, eis que Chris Bolthendal anuncia um dos maiores clássicos da banda EXCALIBUR!!! O que ocorreu nessa música foi algo extraordinário, a força do gogó de 400 bangers quase encobrindo o som da banda!! Na seqüência, tocam outro clássico, THE DARK OF THE SUN, também muito bem recebida pelo público. Após essa seqüência com 2 clássicos, mais 3 músicas recentes, THE HOUSE, SILENT REVOLUTION e THE GRAVE DIGGER continuam com a festa, acabando essa parte mais “nova” do show e já chegando na parte final, quando começa a festa de clássicos com a maravilhosa MORGANE LEFAY, com o público novamente dando show, entoando os refrões como se fossem verdadeiros coros de guerra. KNIGHTS OF THE CROSS foi o próximo clássico, onde pudemos conferir o lado mais sombrio e pesado dos alemães, que logo emendaram com THE LAST SUPPER e com aquela que talvez seja hoje o maior clássico da banda, REBELLION (THE CLANS ARE MARCHING); escutar essa música ao vivo é uma experiência impressionante pois o público canta a letra inteira como se fosse a última coisa a ser feita em vida. Após essa verdadeira catarse coletiva, Chris e sua turma saem do palco, mas sabíamos que ainda faltava algo.....Passados alguns minutos a banda volta quebrando tudo com THE REAPER, outro clássico muito aguardado pelos fãs, pausa para discurso pró metal e eles tocam mais um clássico, THE ROUND TABLE, em uma performance maravilhosa da banda inteira. Após isso, temos o momento máximo do show, que levou vários presentes às lagrimas, incluindo este que vos escreve, e sou macho pra admitir isso, HEAVY METAL BREAKDOWN foi a cereja do bolo de um show perfeito..Ver a banda tocar esse clássico eterno da história do METAL é algo que todo banger deveria ser obrigado a fazer antes de morrer. Bangers de todas gerações e idades cantando e saudando o METAL como nos velhos tempos. Após alguns minutos de agradecimentos, a banda deixa o palco e os fãs com a sensação de dever cumprido, e nós bangers felizes da vida por termos visto tal celebração..
A sintonia da banda com os fãs é uma coisa digna de nota, Chris é uma verdadeira lenda viva do METAL, comandando a banda e público com seu jeito cativante e simples e com um carisma impressionante, um frontman como poucos no METAL. Manni, Tilo, Jens e Arnold são figuras lendárias do metal alemão e fazem por merecer tal título, em especial Manni pela sua presença TRUE no palco e suas bases e solos memoráveis.
Enfim, uma noite perfeita, com organização acima de qualquer suspeita, público verdadeiro e sedento por METAL. Um show que entra pra história do HAMMER e nos deixa tranqüilos com relação ao futuro, pois enquanto bandas como GRAVE DIGGER existirem, o METAL NUNCA IRÀ MORRER.

Porque tá na veia, meu irmão, METAL TÁ NA VEIA!!!!!!!!!


Daniel Beraldo
Colaborador Metal Rise

 


Site criado por Suzana de Oliveira