metalrisenet

Bom, eu iria refazer minha resenha sobre uma banda que tocou recentemente, mas depois de alguns problemas éticos, acho melhor não falar mais dessa banda, vou apenas seguir a sugestão (sábia sugestão) de minha parceira Suzana de Oliveira e escrever sobre coisas parecidas que acontecem.
Começo com o fato de que não resolvi me envolver em algo como um site de comentários e informações sobre bandas do cenário underground, para ter que escrever mentiras ou perder minha personalidade em minhas resenhas, para agradar ou atacar quem quer que seja.
Sou imparcial, se vejo algo azul, digo que é azul, e se parecer verde pra alguém, então o que se espera de pessoas adultas, é que respeitem o verde de uns, e o azul de outros, pois meu intuito aqui não é IMPOR que seja azul, mas sim, mostrar que PRA MIM, é azul.
A Suzana me alertou para um texto que foi publicado certa vez que diz algo de fácil entendimento:
"O mundo é feito de 98% de pessoas que só sabem pagar-pau, e esse tipo de pessoa não é muito confiável, então eu digo uma coisa “Melhor uma crítica destrutiva do que uma pagação-de-pau explícita”. Um escracho é sempre verdadeiro, pois retrata o que a pessoa estava pensando sobre você... já um elogio, tem 70% de chance ou mais de ser uma mentira."

Não precisaria nem falar isso, mas como alguém que escreve resenhas para o site, devo explicitar o que me foi muito bem lembrado: uma banda curitibana veio pra Campinas tocar no Hammer sob circunstâncias cansativas como viagem longa, cansaço, fome.... porém, por ser uma banda de som próprio, tocaram para 10 pessoas, e fizeram um puta show.... (sem mimimimimi) Agora imagino.... se esses mesmos caras tivessem tocado para um grande público estariam no céu. O nome da banda é MIRACLE.
Mas tudo bem....
Estou postando aqui algo que também me foi informado (e muito bem informado) que explica de maneira mais clara como podemos entender uma crítica; trata-se de uma parte de um texto de Dennis Zasnicoff:

Por Que é tão Difícil Receber uma Crítica?

“A credibilidade do meu Blog é minha prioridade.
Credibilidade no sentido de ser espontânea, sincera, profissional. E não de representar A VERDADE absoluta - trata-se apenas de uma OPINIÃO, que felizmente, muitas vezes é compartilhada por outros.”

“Vocês devem ter reparado que eu retirei do ar uma crítica que fiz ontem sobre uma música, de uma banda, cujos nomes não vou citar por respeito.
Tomei a decisão de retirar aquele artigo por um simples motivo: acredito numa segunda chance.”

“Pessoal, vamos nos conscientizar que como músicos, produtores, compositores, intérpretes - escolhemos uma profissão de exposição pública. Quando um CD é lançado no mercado, ele está dizendo ao público nada mais nada menos do que: “O que você acha de mim? Quer me comprar? Quer me baixar?”.
As críticas são INEVITÁVEIS. As fundamentadas sempre nos ensinam algo. As tendenciosas podem ser desconsideradas.”

“Assim, gostaria de deixar claro que NÃO VOU mais retirar artigos publicados, a não ser que exista algum problema de origem legal ou erro de informação.
Não tenham medo de serem criticados! As críticas que recebi e continuo recebendo são o meu melhor professor”

“No longo prazo, sei que todos vão apreciar a credibilidade deste Blog.
Desde pessoas procurando por músicas novas e dicas de Produção Musical, passando por profissionais da área e até Gravadoras e Rádios que já começaram a me contatar para a indicação de músicas e artistas.”
http://blog.zasnicoff.com/2008/07/30/audicao-critica-por-que-e-tao-dificil-receber-uma-critica/


Bom.... acho que não preciso dizer mais nada!
Agradeço a TODOS!

MiH Pereira
Grupo Metal Rise

 

 

Site criado por Suzana de Oliveira