metalrisenet


Feel the Power - Nitrojam
Por Demônio, Batera do JawBreaker (Judas Priest cover)
Publicado em 17/05/2011

A banda Nitrojam, após vários anos na cena rock de Campinas-SP e algumas mudanças no line-up, em 2011 apresenta seu primeiro trabalho autoral “Fell the Power”. A formação atual conta com Bruno Mariante, vocal e mentor do projeto, Ricardo Pini na bateria, Gustavo Turatti no baixo e o ótimo guitarrista Rick Franchoise.
O Cd ainda conta com participações do baterista Ricardo Confessori (Angra, Shaman) e Valderio Santos (Viper), e outros músicos de destaque da região, como o guitarrista Andrew Waltz (Drama ID), o vocalista Juninho (Just) e o tecladista Quilder de Paula.
Abrindo o Cd no computador, encontramos diversas fotos e wallpapers bem legais além de um vídeo clip da música “Never Deny Your Dreams” versão acústica. Mas agora vamos ao som:
Após uma interessante e apreensiva introdução “Dominated Mind”, o clima esquenta com “Sorcery”, um Hard Heavy muito bem trabalhado, a linha vocal é simples e direta, excelente arranjo de guitarra.

A faixa título, “Feel the Power”, com pegada mais hard rock, traz Val Santos (Viper) na guitarra base. O refrão cativante contrasta muito bem com a parte mais viajeira do meio da música.

Bem mais cadenciada, “Never Deny Tour Dreams” acrescenta mais melodia, com violões, uma belíssima cama de teclados e backing vocals muito bem elaborados. Participação de Gisele Canto nos vocais.

O Cd segue com o heavy metal “Fly Away”, muito boa mesmo, guitarras pesadíssimas e solos surpreendentes de Andrew Waltz e Rick Franchoise. Destaque para a linha vocal de Bruno Mariante, impossível não cantar junto o refrão.

O negócio fica melhor ainda com “Time for Redemption”. Simplesmente arregaça! A guitarra é animal! Heavy metal de muito bom gosto. Talvez a melhor do disco.

Mais pesada ainda é “Demon’s Crash”, pegada thrash dos anos 80 estilo Annihilator, Cacophony, Megadeth antigo. Uma paulada na cabeça. Participação de Eric Mac Fadden no contrabaixo.

Para assimilar o golpe, a baladinha “I Can See Your Eyes” dá uma pausa na barulheira para destacar ainda mais a seguinte “Fire Hawk”, hipnotizante heavy metal com guitarras e vocais virtuosos, além disso, tem a precisão quase sobre-humana de Ricardo Confessori na bateria.

Fechando o Cd um ótimo cover do Primal Fear, “Final Embrace”.

 

 

 

Site criado por Suzana de Oliveira