metalrisenet

28/08/2009 - Salário Mínimo e Nosferatu, no Hammer Rock Bar
> Ver fotos

Noite nostálgica no Hammer Rock Bar em Campinas, prato cheio para os maníacos 80´s e todos que por uma infelicidade do destino não puderam viver esta época tão áurea do heavy metal nacional.

A banda local Nosferatu, que tem seu som calcado em bandas da NWOBHM (new wave of britsh heavy metal), foi encarregada de abrir a noite em grande estilo. Com um repertório baseado em musicas do vindouro CD que está em fase de finalização (pelas músicas tocadas de seu novo full lenght já da para prever que teremos um petardo vindo aí e com gosto de nostalgia), como Total Holocaust, Profeted Sick, mais não se esquecendo dos clássicos Hammer Head e Metal Genocide dentre outros, o conjunto fez um show recheado de muita garra e energia não deixando nenhum dos presentes pararem um momento sequer. Apresentação mais do que digna de uma banda que tem guardado para si um futuro muito promissor.

Após um breve intervalo, eis que sobe ao palco um dos conjuntos percussores do hard/heavy metal nacional e responsável por dar molde ao estilo no Brasil, o Salário Mínimo. O grupo foi fundado no distante ano de 1977 ficando na ativa até 1990, e após um hiato de 14 anos voltou ao palco em 2004. Da formação clássica que gravou o antológico disco Beijo Fatal, apenas restam China Lee e Junior Muzilli, além de Daniel Beretta (guitarra) Diego Lessa (baixo) Marcelo Ladwig (King Bird) (bateria) que completam a banda. O conjunto iniciou o show com duas boas músicas do novo trabalho, Não Quero Querer Mais, e Sofrer. Sempre descontraído, China conversa bastante com o público e apresenta o próximo som, Beijo Fatal, seguida de Dama da Noite e Noite de Rock, para depois tocar Delírio Estelar e Cabeça Metal presentes no homônimo SP Metal I. Pausa para mais uma música do novo álbum, trata-se agora de Anjo. Dedicando a esta as mulheres, é tocada Ela, som este presente na regravação do play Beijo Fatal, o concerto vai chegando ao fim e para isto é hora de mais uma trinca de clássicos, Anjos da Escuridão, Doce Vingança e Jogos de Guerra. Quando se pensa que o golpe de misericórdia havia sido dado, atendendo a pedidos do público, para fechar com chave de ouro uma noite de muito Heavy Metal, eis que China brinda os presentes com uma versão a capela, a maravilhosa balada Rosa do Hiroshima.


Zito Waack

Colaborador Metal Rise

 

 

Site criado por Suzana de Oliveira